Close

Não tenha medo, tenha FÉ! – Tatá Vianna

nao-tenha-medo-tenha-fe

A fé e o medo são extremos da mesma energia. Se observarmos as duas extremidades do medo e da fé, compreenderemos que basta mudarmos o foco para nos transferirmos de uma faixa vibratória pesada para outra mais leve ou vice-versa. Às vezes a vida nos dá um tremendo “soco no estômago” e pensamos: “E agora? […]

Ler Mais

Tão longe, tão perto – Tatá Vianna

12988021_1006998536041297_2114671215_n

Precisamos de  paciência, tolerância e, acima de tudo, maturidade, para conhecer e aceitar o outro diariamente, como ele de fato é. Perfeição em relacionamentos, só nos filmes da Disney! Essa semana estava conversando com um grupo de amigas, quando uma delas falou: “Meninas, decepção total com o gatinho que estava saindo. Tô na pixta de novo”. […]

Ler Mais

Em busca do autoconhecimento – Tatá Vianna

13023326_1006998549374629_233078977_n

Impossível conhecer a verdadeira felicidade, sem passar por esse caminho… Uma vez estava conversando com o meu professor da pós- graduação e perguntei a ele o que diferenciava o sucesso de uma pessoa em relação a outra no mercado de trabalho e na vida pessoal. A resposta dele foi: “O autoconhecimento.” Mas por que o autoconhecimento […]

Ler Mais

Admirável mundo “Clone” – Daniel Vianna

posts blog8

Por que nunca necessitamos tanto de “selvagens” ou o que a distopia publicada por Aldous Huxley em 1932 tem a nos ensinar sobre os dias atuais… O termo “Bokanovsky”, cunhado na notável obra de ficção de Aldous Huxley (“Admirável Mundo Novo”), refere-se a um processo fictício de clonagem, direcionado às castas inferiores – leiam-se indivíduos que funcionariam […]

Ler Mais

Amor não pede curtidas – AUTOR DESCONHECIDO

13022470_1006998532707964_1790451352_n

  Quando estamos apaixonados, desejamos que o mundo assista de camarote a nossa felicidade, mas, quando tornamos públicos os nossos romances, tornamos públicas também as expectativas em torno deles. De que vale um status de relacionamento com cem curtidas, se os beijos não duram sequer um minuto? De que servem dezenas de declarações públicas quando […]

Ler Mais

O juiz e o desapego – Daniel Vianna

posts blog20

“Ivan Ilitch chegou à conclusão de que a convivência familiar, embora ofereça vantagens, era uma coisa verdadeiramente complexa e difícil, para a qual é preciso elaborar uma relação definida, tal como perante o trabalho, a fim de se poder cumprir honradamente o dever, ou seja, levar-se uma vida que, pela correção, a sociedade aprove…” “Quando […]

Ler Mais