Close

Daniel Vianna

O umbego – Daniel Vianna

posts blog3

Você conhece o umbego? Não?! Ele se localiza entre o seu umbigo e o seu peito… Você pode não escutá-lo, mas ele fala com você o tempo todo! Não me lembro, exatamente, como tudo começou. Só me lembro de que foi há muito tempo. Talvez eu ainda fosse pequeno. Talvez. E, do nada, ele surgiu. Um pequeno […]

Ler Mais

Somos melhores que os dinos? – Daniel Vianna

posts blog17

Qual será a real ameaça neste novo filme da série? Na semana passada, tive a oportunidade de assistir o último filme da série Jurassic Park. Fiquei muito bem impressionado! De alguma forma, senti que o filme está muito conectado com o primeiro da série, exibido em 1993 e que assisti quando garoto. Talvez esta impressão seja alimentada […]

Ler Mais

Nem só de ficção vive o homem – Daniel Vianna

posts blog1

A arte imita a vida, ou seria o contrário? Realmente não importa desde que estejamos atentos e de olhos bem abertos! Era uma vez uma terra extensa, vasta. Terra de muitos povos e raças e, infelizmente, também de muitos conflitos. Uma terra de instabilidade na busca pelo poder. Muitos brasões e muitos exércitos disputando, incessantemente, […]

Ler Mais

Homens Loucos – Daniel Vianna

posts blog15

O seriado se foi, mas a sua provocação permanece. Ao destacar os conflitos internos de Don Draper, MAD MEN conseguiu a proeza de retratar os dramas e angústias contemporâneos, embora ambientada nos anos 60 e 70. “Turn off your mind, relax and float down stream, It is not dying, it is not dying/ Lay down […]

Ler Mais

Admirável mundo “Clone” – Daniel Vianna

posts blog8

Por que nunca necessitamos tanto de “selvagens” ou o que a distopia publicada por Aldous Huxley em 1932 tem a nos ensinar sobre os dias atuais… O termo “Bokanovsky”, cunhado na notável obra de ficção de Aldous Huxley (“Admirável Mundo Novo”), refere-se a um processo fictício de clonagem, direcionado às castas inferiores – leiam-se indivíduos que funcionariam […]

Ler Mais

O juiz e o desapego – Daniel Vianna

posts blog20

“Ivan Ilitch chegou à conclusão de que a convivência familiar, embora ofereça vantagens, era uma coisa verdadeiramente complexa e difícil, para a qual é preciso elaborar uma relação definida, tal como perante o trabalho, a fim de se poder cumprir honradamente o dever, ou seja, levar-se uma vida que, pela correção, a sociedade aprove…” “Quando […]

Ler Mais